Céu, Inferno, Purgatório e Paraíso Perdido


Santo André Expansão Evangelizadora do Lar
Céu, Inferno, Purgatório e Paraíso Perdido
Evangelho no Lar para 14/07/ 2014 com início às 21 horas
Estimadas irmãs e irmãos em Cristo.
Diariamente temos novos elementos em nosso grupo, por isso, esclarecemos que se você não desejar receber mais nossas mensagens, pedimos o favor de nos informar através do @ que a recebeu, respeitaremos a manifestação de vossos sentimentos e os respeitaremos promovendo a exclusão se seu e-mail de nossa lista.
Nota ; Amigos visto estar a substituir nosso Irmão Ananias, tomarei caminho de Evangelho por outro angulo e depois ele retornará a dar sequência a seu trabalho.

Prece Inicial

Iluminação
Senhor se no mundo que me cerca eu não puder enxugar uma lágrima
Não conseguir dizer uma palavra de conforto
Fazer alguém sorrir de verdade
O Deus se eu não souber ser justo humilde atencioso e promotor da esperança na terra
Se não puder lutar contra as injustiças
Agir com dignidade
Deixar de me irritar com as pequenas coisas
Compreender que os outros também têm suas limitações
Senhor se eu não souber aceitar a tua vontade acima da minha própria vontade
Então, não permita que eu condene as guerras e ore pela paz
Não aceita a oferta que eu te oferecer. Nem escute os meus constantes pedidos de socorro. Mas quando vier te pedir perdão.
Oh Deus, perdoa-me por inteiro e lava meu coração no sangue da nova e eterna aliança contigo por meio de Jesus teu filho amado. Ilumina a minha inteligência e a minha vontade, para que eu possa viver na tua
presença todas as horas do dia e todos os dias da vida.
Amem em Jesus
3. Tema de leitura

Céu, Inferno, Purgatório e Paraíso Perdido


1. C É U
·       DEFINIÇÃO: espaço ilimitado e indefinido onde se movem os astros; espaço  acima de nossas cabeças. Vem do latim coelum, formada  do grego   coilos,   côncavo,  porque  o  céu  parece   uma   imensa concavidade.
·       SEGUNDO  A RELIGIÃO: região para onde, de acordo com  as  crenças religiosas, vão as almas dos justos. (lugar circunscrito).
·       SEGUNDO  O ESPIRITISMO: a palavra céu indica o espaço  universal; são os planetas, as estrelas e todos os mundos superiores em  que os   Espíritos  gozam  de  todas  as  suas  faculdades,  sem   as tribulações  da  vida material  nem  as  angústias  inerentes  à inferioridade.
·       SEGUNDO  A  CIÊNCIA:  a  idéia que fazemos  do  Céu  é  fruto  da concepção  grega  e babilônica (imutável, calmo,  vida  eterna). Copérnico,  no Século XVI, quebra a tradição  milenar e coloca  o Sol  no centro do Universo. Com isto a Terra entrou no Céu.  Mais tarde,  Galileu,  com a descoberta do telescópio,  corrobora  tal afirmação.  A Ciência parecia ir contra a Bíblia; mas  a  Bíblia ensina como ir ao Céu, não como ele foi feito.
2.  I N F E R N O
·       CONCEITO  PAGÃO: o conhecimento do Inferno pagão nos é  fornecido quase exclusivamente pela narrativa dos poetas. Citam-se  Homero, Virgílio  e  Dante  Alighiere.  Dante  Alighiere,  por   exemplo, na  sua  "Divina  Comédia" descreve  os  aspectos  lúgubres  dos lugares,  preocupando-se  em realçar o gênero de  sofrimento  dos culpados.(1) cap. IV
·       NA MITOLOGIA: lugar subterrâneo, onde estão as almas dos mortos.
·       SEGUNDO  O  CRISTIANISMO:  lugar ou situação pessoal  em  que  se encontram  os  que  morreram  em estado  de  pecado.  O  Inferno perpetuado pela religião cristã dogmática foi elevado a um  lugar de  maiores suplícios  do  que  aquele  dos  pagãos   (caldeiras ferventes, tonéis de óleo, rochedo em brasa etc.).(1) cap. IV
·       PARA O ESPIRITISMO: Céu e Inferno são figuras de linguagem e  não lugares circunscritos. O Inferno não é lugar materializado (fogo, tridentes  etc.), mas “uma vida de provas  extremamente  penosas” (revezes,  doenças, dificuldades  etc.),  com  a  incerteza   de melhoria.(2) perg. 1014a
3.  P U R G A T Ó R I O
·       PROVENIENTE DE PURGAR: tornar puro, purificar, limpar.
·       PARA  O CRISTIANISMO: lugar de purificação das almas dos  justos, antes  de  admitidos na bem-aventurança. P. ext.  qualquer  lugar onde se sofre por algum tempo. O Evangelho não faz menção  alguma do  purgatório,  que só foi admitido pela Igreja no ano  de  593, como  dogma: era o lugar menos doloroso para as  almas,  bastando preces ditas  ou  encomendadas  (orações  pagas),  para  que   o interessado  não  fosse ao fogo, mas ao Céu. Isto  deu origem  à venda  de  indulgência,  ou  seja,  a  remissão  do  pecado  pelo pagamento de uma determinada quantia em dinheiro. (1) cap. V
·       SEGUNDO O ESPIRITISMO: entende-se como sofrimento físico e moral. É o tempo de expiação. Na Terra, como encarnado, o  homem  expia suas  faltas, submetendo-se às provas e fazendo suas  reparações. Não  é, portanto, um lugar definido, fora  da  vida  encarnada, mas  o  estado dos Espíritos imperfeitos que estão  em  busca  do aperfeiçoamento moral e intelectual. (2) perg. 1013
4.  D O U T R I N A   D A S   P E N A S   E T E R N A S
·       SEGUNDO  O  CRISTIANISMO: conseqüência da  concepção  do  Inferno material.  Principal argumento invocado a seu favor: "é  doutrina sancionada   entre  os  homens  que  a  gravidade  da  ofensa   é proporcionada à qualidade do ofendido. O crime de lesa-majestade, por   exemplo,  o  atentado  à  pessoa  de  um  soberano,   sendo considerado  mais  grave  do que o fora  em  relação  a  qualquer súdito, é, por isso mesmo, mais severamente punido. E sendo  Deus muito mais que um soberano, pois é Infinito, deve ser infinita  a ofensa   a   Ele,  como infinito o respectivo  castigo,  isto  é, eterno". (1) cap. VI item 10
·       SEGUNDO  O ESPIRITISMO: o prazo da expiação está  subordinado  ao melhoramento  do  culpado. Dos trinta e três itens do  código  da vida futura segundo o Espiritismo, resumem-se em: arrependimento, expiação  ereparação, ou seja, apagar os traços de uma  falta  e suas conseqüências. (1) cap. VII, pág. 93
5.  P E C A D O  O R I G I N A L
·       SEGUNDO O CRISTIANISMO: Deus criou Adão e Eva que teriam ofendido a  Deus por quererem assemelhar-se-lhe. É o pecado original,  uma ofensa  proporcional à grandeza do ofendido. Infinita,  portanto. Por isso merecem castigo que se estendeu a toda sua descendência. Mas,  infinitamente misericordioso que Ele é, Deus, na pessoa  do Filho,  Jesus, fez-se homem a fim de sofrer ele próprio a dor  do resgate  e, com isto, redimir a humanidade e proporcionar-lhe  a salvação.  Confunde-se Jesus com Deus. Cria-se, também, o  ritual do batismo. (3) pág. 33
·       SEGUNDO  O ESPIRITISMO: para o Espiritismo o pecado original  não existe.  Contudo, a respeito do batismo, o Espírito  Emmanuel,  na pergunta  298 do livro  O Consolador, comenta que o  espiritista deve  entender  o batismo como o apelo do seu coração ao  Pai  de misericórdia para a cristianização dos filhos , no apostolado  do trabalho e da dedicação.
6.  P E R D A   D O   P A R A í S O
·       RELATO BÍBLICO: Adão e Eva comem o fruto proibido, em virtude  da tentação de Eva, pela serpente. São expulsos do paraíso.
·       SEGUNDO  O ESPIRITISMO: o paraíso terrestre, cujos vestígios  tem sido  inutilmente  procurados na Terra, era, por  conseguinte,  a figura dum mundo ditoso, onde vivera Adão, ou, antes, a raça  dos Espíritos  que  ele  personifica. Para  o  Espiritismo  os  anjos decaídos  e  a  perda do paraíso estão presos  à  progressão  dos mundos.  Os  mundos progridem, fisicamente,  pela  elaboração  da matéria  e,  moralmente, pela purificação dos  Espíritos  que  os habitam.  Logo que um mundo tem chegado a um de seus períodos  de transformação,  a  fim  de ascender  na hierarquia  dos  mundos, operam-se mutações  na sua população encarnada e desencarnada.  É quando se dão as grandes emigrações e imigrações. (4) item 43
7.  S I S T E M A   D E   C A P E L A
·       CAPELA: uma  grande  estrela  da  Constelação  de  Cocheiro,  que recebeu, na Terra, o nome de Cabra ou Capela. Sua luz gasta cerca de 42 anos para chegar à face da Terra. Quase todos os mundos que lhe  são dependentes já se purificaram física e  moralmente.  Há muitos  milênios,  um  dos orbes de  Capela,  que  guarda muitas afinidades  com o globo terrestre, atingira a culminância  de  um dos seus extraordinários ciclos evolutivos. Alguns Espíritos  que não acompanharam  essa  evolução,  foram, sob a  anuência  de  Jesus, recambiados para o nosso Planeta, dando origem às RAÇAS ADÂMICAS.
8.  A S   R A Ç A S   A D Â M I C A S
·       GRUPO  DOS  ARIAS: dele descende a maioria dos povos  brancos  da família indo-européia.
·       CIVILIZAÇÃO DO EGITO: foram os que mais se destacaram na  prática do Bem e no culto da Verdade.
·       POVO  DE  ISRAEL: a raça mais forte e mais  homogênea,  mostrando inalterados os seus caracteres através de todas as mutações.
·       CASTAS  DA ÍNDIA: foram os primeiros a formar os pródomos de  uma sociedade  organizada,  cujos  núcleos representariam  a  grande percentagem de ascendentes das coletividades do porvir. (5) cap. III
BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
(1) KARDEC,  A.  O Céu e o Inferno ou A Justiça  Divina  Segundo  o Espiritismo. 22.ed., Rio de Janeiro, FEB, 1975.
(2) KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. São Paulo, FEESP, 1972.
(3) CURTI,  R.  Cristianismo  (de  Jesus  a  Kardec).  São Paulo, FEESP.
(4) KARDEC,  A.  A Gênese - Os Milagres e as  Predições  Segundo  o  Espiritismo. 17.ed., Rio de Janeiro, FEB, 1975.
(5) XAVIER,  F. C. A Caminho da Luz (História da Civilização à  Luz do Espiritismo). Rio de Janeiro, FEB, 1972.


Entendimento do Tema

Como o Espiritismo explica o céu, o inferno e o purgatório?

Segundo o Espiritismo, as virtudes são eternas e os defeitos temporários. O objetivo da criatura é trabalhar incessantemente pela abolição das imperfeições e aquisição dos valores morais que eleva progressivamente o Espírito ao bem, ou à conquista do chamado "céu". Por acreditar que o mundo espiritual é a verdadeira morada, só aqueles que se elevam ao bem habitam as regiões celestiais ditas paraíso onde, diferente de outras religiões, o Espiritismo acredita habitarem Espíritos que trabalham na edificação do mundo novo. Na verdade, o céu não se trata de um lugar demarcado, mas de um estado de perfeição espiritual conquistado individualmente pelo Espírito, através de seu constante esforço. O que vale dizer que uns apressam e outros retardam seu próprio progresso.

"Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras" - (Mateus 16.27).

"A felicidade suprema é prêmio exclusivo dos Espíritos perfeitos ou puros. Eles a atingem só depois de haver progredido em inteligência e moralidade" - (Allan Kardec).

Deus em sua perfeição suprema, sendo a concepção da bondade e da caridade, só pode ter criado os Espíritos para um dia usufruírem da sua glória, e não para condená-los a sofrimentos eternos. É lógico concluir que as penas eternas são incompatíveis com a justiça do Pai.

A criação do inferno cristão se origina das concepções pagãs das penas e gozos eternos, com uma grande dose de exagêro. Deus condenaria sem piedade seus filhos maus a expiarem para sempre em regiões de dores e sofrimentos terríveis. Entretanto, em sua doutrina, Jesus nos trouxe um ensinamento contrário a esse pensamento :

"...Ou qual de vós, porventura, é o homem que, se seu filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, porventura, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma serpente? Pois se vós outros, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos Céus, dará boas dádivas aos que lhas pedirem" (Mateus - 7.11).

Portanto Deus, em sua infinita bondade e justiça, jamais condenaria seus filhos às penas eternas. Ao contrário, dá tantas oportunidades quantas precisamos para nosso crescimento espiritual.

O inferno, ou trevas segundo a Doutrina Espírita, é um estado de consciência compartilhado por aqueles cujos defeitos e sentimentos ruins predominam em suas personalidades, que se inclinam ao mau e nele se comprazem. São apenas irmãos imperfeitos e ignorantes, que têm o inferno dentro de suas próprias consciências e que, através de novas oportunidades dadas pelo Pai Celestial, através de sucessivas experiências encarnatórias também alcançarão a perfeição.

"E Ele lhes propôs esta parábola, dizendo: Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e não vai após a perdida até que venha a achá-la?

E, achando-a, a põe sobre seus ombros, gostoso;

E, chegando a casa convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.

Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento" - (Lucas 15.3-7).

"Assim também não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca" - (Mateus 18.14).

O chamado purgatório, por sua vez, é uma condição de sofrimento temporário para as almas que necessitam da conscientização de seus erros e ali permanecem até o arrependimento destes. Esta idéia é defendida por várias religiões, inclusive o Espiritismo, com alusão ao fato de que a permanência neste estado espiritual é mais ou menos longa, de acordo com a necessidade individual de cada Espírito sofredor. Conhecido como umbral na Doutrina Espírita, o purgatório é também um estado de espírito e não um local definido ou circunscrito onde habitam eternamente os Espíritos sofredores.

Analisando a questão por outro aspecto e levando-se em consideração que somos seres imortais trabalhando constantemente pela depuração do Espírito, pode-se compreender que cada reencarnação em mundos de provas e expiações, como a Terra por exemplo, funciona como uma "purgação" para o Espírito que almeja sempre sua felicidade em condições melhores.

"O purgatório não é, portanto, uma idéia vaga e incerta: é uma realidade material que vemos, tocamos e sofremos. Ele se encontra nos mundos de expiação e a Terra é um deles. Os homens expiam nela o seu passado e o seu presente em benefício do seu futuro" - (Allan Kardec).

"Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia.
O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a tem por tardia; mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, se não que todos venham a arrepender-se" - (II Pedro 3.8-9).

Vibrações

Senhor ilumina todos os lares, hospitais, Hospícios, cadeias e todo Universo de
necessitados.
Pai celestial, que habitais o meu interior, impregna com a Tua Luz vital cada célula de meu corpo, expulsando todos os males, pois estes não fazem parte de meu ser. Na minha verdadeira realidade, como filho de Deus perfeito que sou, não existe doença; por isso que se afaste de mim todo o mal, todos os bacilos, micróbios, vírus, bactérias e vermes nocivos, para que a perfeição se expresse no meu corpo, que é templo de Divindade.
Pai teu Divino filho Jesus disse: pedi e recebereis, porque todo aquele que pede recebe, portanto, tenho absoluta certeza de que a minha oração da cura já é a própria cura. Para mim agora, só existe esta verdade: a cura total. Mesmo que a imagem do mal permaneça por algum tempo no meu corpo, só existe em mim agora a imagem mental da cura e a verdade da minha saúde perfeita.
Todas as energias curadoras existentes em mim estão atuando intensamente, como um exército poderoso e irresistível, visando os inimigos, fortalecendo as posições enfraquecidas, reconstruindo as partes demolidas, regenerando todo o meu corpo.
Sei que é o poder de Deus agindo em mim e realizando o milagre maravilhoso da cura perfeita.
Esta é a minha verdade mental. Esta portanto é a verdade do meu corpo.
Agradeço-te, oh! pai, porque Tu ouvistes a minha oração.
Dou-te graças, com toda alegria e com todas as forças interiores porque tua vontade de perfeição e saúde aconteceram em mim, em resposta ao meu pedido.
Assim é e assim será.
Um fraternal abraço, e a nossa vibração com a certeza de que a Paz se fará em seu mundo íntimo.
Prece de Encerramento
Mestre Sublime Jesus
Fazei com que entendamos a vossa vontade e nunca a nossa, entregando-nos às vossas mãos fortes para conduzir-nos;
Permite que possamos desincumbir-nos dos deveres que nos cabem, mas, não
conforme os nossos desejos;
Lançai Vosso olhar sobre nós, a fim de que tenhamos a claridade da Vossa ternura, e não as sombras da nossa ignorância;
Abençoai os nossos propósitos de servir-Vos, quando somente nos temos preocupado em utilizar de Vosso santo nome para servir-nos;
Envolvei-nos na santificação dos Vossos projetos, de forma que sejamos Vós em nós, porquanto ainda não temos condição de estar em Vós;
Dominai os nossos anseios de poder e de prazer, auxiliando-nos na conquista real da renúncia e da abnegação;
Ajudai-nos na compreensão de vossos labores, amparando-nos em nossas
dificuldades e socorrendo-nos quando mergulhados na argamassa celular;
Facultai-nos a dádiva de Vossa paz, de modo que a distribuamos por onde quer que nos encontremos e todos a identifiquem, compreendendo que somos Vossos servidores dedicados......e porque a morte restituiu-nos a vida gloriosa para continuarmos a trajetória de iluminação, favorecei-nos com a sabedoria para o êxito da viagem de ascensão, mesmo que tenhamos que mergulhar muitas vezes nas sombras da matéria, conduzindo porém, a bússola do Vosso afável coração apontando-nos o rumo.
Senhor!
Intercedei, junto ao Pai Todo Amor, por Vossos irmãos da retaguarda, que somos quase todos nós, os trânsfugas do dever.
Oração do Santo de Assis trazida no livro
Divaldo Pereira Franco pelo Espírito de Manoel Philomeno de Miranda.
Acessem nosso Blog - http://santoandreevangelhodolar.blogspot.com/ ,
Lá encontrarão os temas já divulgados e toda a programação para Fevereiro de 2.013.
Momento da Fluidificação das águas (bênçãos).
Santo André Expansão Evangelizadora do Lar
Brasil e Portugal, para: A Europa e o Mundo.
Por uma Humanidade mais Cristã!
Rinnovo dell'Anima :
Nossas ferramentas de comunicação, associem-se ao nosso Grupo e Blog:
Ananias Luiz Barreto ananiasbarreto@gmail.com
Hananias Huiz Bharreto peregrinosnolar.evangelho@gmail.com
Marcos Evangelista
Barretomarcosevangelistabarreto@gmail.com
Acessem nossos links abaixo que encontrarão lá os temas.
Nosso Grupo – http://groups.yahoo.com/group/evangelhodolar/
Nosso Blog –http://santoandreevangelhodolar.blogspot.com/
Caso não queira mais receber esse tipo de e-mail, por favor, escrevam para:
Ananias Luiz Barreto: ananiasbarreto@gmail.com


Mensagens populares deste blogue

Um Homem de Bem Teria Morrido

Notícias Históricas ( 2 )

Os Laços de Família são Fortalecidos pela Reencarnação e Rompidos pela Unicidade da Existência